A FACE DE DEUS

Atualizado: 29 de jul. de 2020

Como você imagina ser a face de Deus? O que, neste exercício de imaginação, a expressão do seu rosto transmite para você: severidade? Ira? Condescendência? Amor? Enfado? Indiferença? Tristeza? Como você imagina que está a expressão da face de Deus hoje, enquanto assiste ao mundo que criou ruindo pela calamidade que se abateu sobre ele?

Independente da nossa imaginação, que pode estar condicionada por diversos fatores, é importante lembrarmos que a principal característica da face de Deus é GLÓRIA! “Vimos a sua glória, glória como do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade”, foi o testemunho de João (João 1.14). Mais tarde, o mesmo João descreveu sua visão do Cristo ressuscitado: “Sua face era como o sol quando brilha em todo o seu fulgor”, (Apocalipse 1.16), reforçando aquilo que ele, junto com Pedro e Tiago, tinha presenciado no monte da transfiguração: “Sua face brilhou como o sol...” (Mateus 17.2).

A glória refletida na face de Deus é expressão da perfeição do Seu caráter e de cada um de Seus atributos. E, dentre estes atributos perfeitos, quero destacar hoje a Sua misericórdia. Sendo rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou, deu-nos vida juntamente com Cristo (Efésios 2.4-5). E é vivendo esta vida, desde já assentados nos lugares celestiais, que partilhamos com o mundo à nossa volta da calamidade que se abate sobre todos. Só que com uma diferença vital: nós, cristãos, podemos estar seguros da nossa salvação e descansarmos na certeza da nossa esperança, apesar das atuais circunstâncias adversas.

Mas, e quanto aos que não conhecem Deus como nós? Qual pode ser nossa mensagem para eles nestes dias?

Quero voltar ao profeta Miquéias, um servo de Deus de muito tempo atrás, mas cuja mensagem lança luz sobre os dias que vivemos. Falando ao povo comum, enfatizou que “Deus tem prazer na misericórdia” (Miquéias 7.18, Versão Atualizada; a NVI traduz por ‘amor’). Esta qualidade de Deus O leva a fazer tudo o que está ao Seu alcance para promover a salvação, até o ponto de enviar Seu próprio Filho em sacrifício pelos pecados. O que está acontecendo hoje no nosso mundo não pegou Deus desprevenido ou distraído. E, visto que Ele tem prazer na misericórdia, e esta é inesgotável, devemos confiar em que o Senhor está pronto a mostrar misericórdia salvadora a toda pessoa que se voltar para Ele, governantes e povo.

Numa aplicação que nos diz respeito, o profeta, falando em nome de Deus, afirmou: “Ele te declarou, ó homem, o que é bom e que é o que o Senhor pede de ti: que pratiques a justiça, e ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus” (Miquéias 6.8, Atualizada).

Aí está qual deve ser nossa postura nestes dias de turbulência: praticarmos a justiça, mostrarmos misericórdia e permanecermos humildes na presença do Senhor. Sendo assim, quero nos desafiar a olharmos com MISERICÓRDIA para aqueles que carecem de um genuíno conhecimento de Deus. Oremos pelos trabalhadores da área da saúde, pelas famílias atingidas por contaminação e morte, pelos governantes e líderes do nosso país, e pelos nossos irmãos em Cristo.

Que hoje, a misericórdia do Senhor – que é o que pode nos dar esperança em tempos críticos – revele a Sua glória através de nós. Assim, enquanto praticamos a justiça e andamos humildemente com o Senhor, mostremos aos outros o rosto misericordioso e terno do Salvador. Inclusive nas postagens em redes sociais!


Um bom domingo a todos, debaixo da misericórdia renovada do Salvador.


P. Victor H. Michel (victor@vidasingular.com.br)

19 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo